TV, Filmes & Séries

Nova série de The Witcher, com Henry Cavill, será épica; veja o que esperar

A Netflix anunciou oficialmente The Witcher: Blood Origin, uma série derivada ambientada 1.200 anos antes dos eventos de The Witcher – mas como isso se encaixa na linha do tempo do programa? Baseada nos romances e contos populares do autor polonês Andrzej Sapkowski, a primeira temporada de The Witcher foi um grande sucesso para a Netflix.

Estrelou Henry Cavill como Geralt de Rivia, um dos últimos bruxos a proteger os seres humanos das criaturas mágicas do mundo. Parte do apelo de The Witcher era a pura complexidade de seu mundo.

Apresentava reinos rivais, intrigas políticas e criaturas mágicas que outrora governaram o mundo, mas foram gradualmente afastadas por uma raça humana que avançava. Havia um sentido tangível da história, como se a magia tivesse sido destinada às sombras e a beleza tivesse retrocedido no passado.

Naturalmente, os espectadores estavam ansiosos para ver mais do mundo de The Witcher – e parece que eles terão suas esperanças cumpridas.

A Netflix anunciou uma série oficial de prelúdio, ambientada 1.200 anos antes da época de Geralt. The Witcher: Blood Origin contará a história do primeiro Bruxo, e ainda mais.

Segundo o produtor Declan de Barra, a série derivada revelará o mundo dos elfos antes do tempo do homem e será fortemente influenciada pelos livros de Sapkowski. Aqui está o que se sabe sobre esse ponto-chave na linha do tempo de The Witcher.

Nova série de The Witcher, com Henry Cavill, será épica; veja o que esperar - 1

A primeira migração

Não há historiadores imparciais no mundo de The Witcher e, como resultado, não há uma história amplamente aceita. Toda raça tem sua própria mitologia e sua própria versão do passado.

Ainda assim, de acordo com o anão Yarpen Zigrin, as primeiras raças a se estabelecer no Continente foram gnomos, seguidos rapidamente por anões e depois por elfos. Como no mundo real, a migração levou a conflitos entre as raças, mas os elfos foram triunfantes.

Esses elfos estabeleceram uma terra paradisíaca, vivendo em harmonia com a natureza.

Nova série de The Witcher, com Henry Cavill, será épica; veja o que esperar - 2

A Conjunção das Esferas

Após a primeira migração, surgiu uma calamidade Multiversal de algum tipo, um evento misterioso conhecido apenas como a Conjunção das Esferas. A única história sobre o evento até o momento é encontrada em um diário que pode ser lido nos jogos de The Witcher, escrito por um homem chamado Adam Nivelle.

O próprio Nivelle insiste que os detalhes da história são “mentiras e invenções que circulam por não-humanos”. Na sua opinião, toda raça deseja reivindicar primazia sobre a outra simplesmente insistindo que habitou o Continente primeiro, e outras não são nativas.

Ele tem razão; e, no entanto, os elfos claramente estabeleceram uma civilização no Continente antes da chegada da humanidade, e a humanidade teve que vir de algum lugar. Nos livros, Ciri ganha o poder de viajar entre os mundos e chega ao que parece ser a Terra nos dias de Camelot.

A implicação é que a humanidade começou na Terra, mas foi transportada para o mundo de The Witcher pela Conjunção das Esferas.

Nova série de The Witcher, com Henry Cavill, será épica; veja o que esperar - 3

O primeiro Bruxo

Os colonos humanos no Continente se viram em guerra com os elfos, mas ao mesmo tempo enfrentaram outros desafios. A Conjunção das Esferas havia lançado criaturas muito mais estranhas para o Continente, ameaças monstruosas que os humanos nunca haviam encontrado antes.

Felizmente, alguns humanos aprenderam a usar magia e, presumivelmente, o primeiro Bruxo foi um deles.

É razoável supor que o primeiro Bruxo aprendeu a encantar seu medalhão, para que o avisasse da presença de magia. Armado com isso, ele poderia começar a procurar as criaturas que espreitavam nas sombras.

A história do Continente está envolta em mistério, com histórias conflitantes contadas por todas as raças. É fácil zombar da insistência de Adam Nivelle que os elfos espalham mentiras sobre a origem da humanidade no Continente, mas ele tem razão: a história que contamos é frequentemente a história que queremos que seja verdadeira, e não a que realmente é.

Como tal, The Witcher: Blood Origin é uma oportunidade única para a Netflix revelar a verdade em todos os sentidos.

Ainda não há data de lançamento para The Witcher: Blood Origin na Netflix. Enquanto isso, a primeira temporada de The Witcher está disponível no serviço de streaming.

Fonte: Observatório do Cinema