Ciência & Tecnologia Tecnologia

Como procurar amor e não encontrar vírus no Dia dos Namorados

Foto: Reprodução/Mundo Positivo

Com o Dia dos Namorados quase aí, a busca incessante por uma boa companhia para passar a noite de 12 de junho, aumenta mais rápido do que a cotação do dólar. Entre piscadelas na rua, tombos propositais e suspiros pelos romances de novela, o uso de aplicativos de encontro tornaram-se a “esperança no fim do túnel” para algumas pessoas.

Tinder, Badoo, Happn, ParPerfeito, Hot ou Not, Namoro On, Adote Um Cara, Pof, Bate-Papo UOL e Flert são só alguns dos principais apps usados para encontrar um boa conversa ou mesmo a tal tampa da panela de alguém. Entretanto, é preciso ter cuidado com esses famosos amores online, porque eles podem ser fatais.

LEIA MAIS

+ Como se proteger do famoso ‘Cavalo de Troia’
+ Cinco dicas de proteger o seu WhatsApp de hackers
+ Saiba como proteger o número do seu CPF na internet
+ Golpe no WhatsApp promete ingresso grátis para ‘Vingadores: Guerra Infinita’

Do mesmo jeito que esses programas ajudam os tímidos de plantão ou aqueles que pensam ser esta a sua última salvação, não ir com tanta sede ao pote é fundamental. Afinal, amor de carne osso não é igual ao amor virtual. Em época de golpes na internet e perfis falsos, todo cuidado é preciso.

Confira, abaixo, algumas dicas de como não se iludir com os amores aplicativos:


Foto: Reprodução/Mundo Positivo


Ministério dos Apps

O Ministério dos aplicativos adverte: viciar-se em apps de encontro pode ser prejudicial à sua autoestima. Lembre-se que porta afora de sua casa existe um mundo imenso de possibilidades. Não restrinja-se aquilo, ao qual parece ser fácil ou a ser sua “última jogada”. Cuide-se e lembre-se que tudo acontece dentro do seu tempo, e não quando você quer.

Antes de dar um match (expressão para quando duas pessoas se gostam), é importante saber que o Tinder, assim como outras ferramentas de paquera, possuem acesso às suas fotos; dados pessoais; redes sociais; e-mail de contato; e tudo mais que você autorizar ao aceitar os termos de uso. Logo, sua reputação online fica sujeita à segurança do próprio aplicativo. Você confia?

Dinheiro na mão, coração vazio

Já ouviu falar em catfish? Este golpe é uma característica bastante comum no Dia dos Namorados. Normalmente, motivados por vingança, curiosidade, tédio, solidão ou ciberbullying, criminosos criam uma ou várias identidades virtuais falsas para extorquir dinheiro e invadir contas pessoais e compartilhar vírus.

É fácil reconhê-los. Marcam encontros e não vão; inventam histórias de necessidade, superação ou tristeza; nunca podem apresentar alguém da família ou amigos; possuem poucas fotos; sem contar a excelente lábia para conversar. Além disso, os arquivos compartilhados por eles no WhatsApp, costumar ser programas ou imagens com vírus — só para infectarem seus dispositivos móveis. Não caia nessa cilada!

Amor de aplicativo existe?

Não se tem amor em aplicativo. Amor é a junção de todas as ações, as quais realizamos e construímos ao longo de uma relação, no dia a dia. Carinho, respeito, admiração, zelo, paixão, companheirismo, compaixão, raiva, ciúme, dedicação, um ombro amigo, um abraço de conforto e um sorriso de obrigado. Quando se tem tudo isso, tem-se amor. Simples assim!

Foto: Reprodução/Mundo Positivo

Tem alguma dúvida sobre segurança digital? Envie-nos um e-mail para: [email protected]

Quer saber mais sobre segurança na internet? A McAfee, maior empresa especialista em tecnologia de segurança do mundo, tem dicas e soluções que ajudam a proteger os consumidores e as empresas de todos os tamanhos contra os malwares e as ameaças online mais recentes. Para mais informações, acesse o site: http://www.mcafee.com/br.


Talvez você também goste