Diversão Famosos

Fãs de 'heavy metal' devem ter cuidado ao 'balançar cabeça', alerta estudo

O ‘headbanging’, um tipo de dança que consiste em movimentos violentos da cabeça, ao ritmo da música hard rock ou heavy metal, pode às vezes ser perigoso para a saúde, segundo um estudo de caso publicado nesta sexta-feira na revista médica britânica The Lancet. Embora o ‘headbanging’ seja normalmente considerado inofensivo, médicos alemães registraram o caso de um homem de 50 anos, que desenvolveu um hematoma no cérebro, em janeiro de 2013, quatro semanas após assistir a um show do Motörhead, grupo britânico de heavy metal.

O paciente se queixava de dores de cabeça violentas, que se agravaram com o passar dos dias. Os médicos descobriram um hematoma subdural (um espessamento de sangue entre os tecidos das meninges que recobrem o cérebro), que eles esvaziaram fazendo um buraco no crânio (trepanação). Os hematomas subdurais costumam se seguir a traumatismos cranianos e podem aparecer várias semanas após o choque.

Eles ssão causados por uma compressão progressiva do cérebro. A literatura científica registra três casos similares, atribuídos ao ‘headbanging’ nos últimos anos. Um dos pacientes faleceu devido a um hematoma subdural agudo. “Mas a incidência pode ser maior porque os sintomas deste tipo de lesões costumam ser silenciosos no plano clínico ou provocar apenas dores de cabeça moderadas que desaparecem espontaneamente”, revelou o doutor Ariyan Piradesh Islamian, da Escola Médica de Hanover. O ‘headbanging’ também foi associado pela literatura a outros tipos de lesões, como os traumas da região cervical, dissecções da artéria carótida ou fraturas da 2ª vértebra cervical. Há vários tipos de ‘headbanging’, sendo o mais frequente a “up and down” (que consiste em sacudir a cabeça de cima para baixo). Entre os outros estão o “circular swing” (ou “moinho de vento”), que consiste em um movimento circular da cabeça ou “side-to-side”, executado da direita para a esquerda.


Talvez você também goste