Cultura

Após temporada online, Maria Ribeiro reestreia solo baseado em obra de Fernanda Young

Pouco antes de sair (prematuramente) de cena aos 49 anos, vítima de uma crise de asma, em 2019, a escritora Fernanda Young (1970-2019) tinha como plano levar aos palcos uma adaptação de seu primeiro livro de ensaios, Pós-F – Para Além do Masculino e Feminino, lançado um ano antes e vencedor do Prêmio Jabuti.

A artista não teve tempo de assinar a adaptação, nem tampouco estrelá-la, entretanto suas duas parceiras Mika Lins e Maria Ribeiro deram continuidade à produção e estrearam, em setembro de 2020, no universo digital, Pós-F, solo no qual Ribeiro não apenas trabalha com os pensamentos e crenças da escritora, mas também emula seus gestos.

A obra agora volta ao palco do mesmo Teatro Porto Seguro onde estreou a programação digital, para receber o público pela primeira vez na capital paulista. Sob a direção de Lins e adaptação assinada em conjunto a Caetano Vilela, Pós-F retorna ao palco de São Paulo a partir do dia 01 de abril, onde permanece em cartaz com sessões de sexta-feira a domingo.

As apresentações acontecem às 20h (sextas e sábados) e às 19h (domingos). Os ingressos custam de R$ 30,00 (meia) a R$ 80,00 (inteira).

Fonte: Observatório do Teatro