Mundo

Alexa da Amazon estará na próxima missão a Lua

As pessoas conhecem a Alexa da Amazon aquela voz feminina que controla outros dispositivos domésticos inteligentes e que também informa a respeito de notícias, tempo, entre outras funções. Mas agora, de acordo com informações da Agência Espacial Americana, a NASA, a Alexa estará a bordo de uma das futuras viagens com astronautas em direção a Lua.

Se isso te trouxe lembranças de filmes de ficção científica como 2001 ou até mesmo Wall-E, bem, é porque a ideia não é nova. Mas pelo menos não esperamos que algo de ruim aconteça como com HAL 9000 ou o piloo automático AUTO da animação da Disney. Voltando ao mundo real, onde um dia sistemas como Alexa eram ficção, esses dispositivos que atualmente estão se tornando cotidianos como a Siri ou o Google Assistant, por enquanto apenas ajudam em partes bem simples como definição de temporizadores, ajustar lâmpadas ou calendários.

Indo onde nenhum dispositivo jamais esteve…

Seguindo a famosa frase da série clássica de Star Trek, mas trocando “homem” por dispositivo, o que aconteceria se um desses assistentes estivesse a bordo de uma nave? Isso era apenas uma questão de tempo a ser respondida. Graças a parceria entre as empresas Lockheed Martin, Amazon e Cisco, isso em breve será mais do que respondido, saberemos na prática.

A Lockheed Martin é a responsavel pela criação da espaçonave Orion que a NASA usará para levar os astronautas à Lua nos próximos anos. Já a parte da Amazon e Cisco, será equipar a Orion com os comandos de voz da Alexa em telas inteligentes da Webex, o que permitirá controles e recursos mais inteligentes do que acontecia até então. Para ter uma ideia, é totalmente diferente dos controles cheios de botões que os fãs de Star Trek e Star Wars estavam acostumados e mais parecidos com os dos filmes de ficção atual.

Alexa, já ouviu falar do HAL?

Assim como acontece no cotidiano, a ideia e que o sistema Alexa possa integrar a espaçonave e dar aos astronautas informações com comandos de voz simples. Por exemplo: se um astronauta precisar verificar os níveis de água ou ajustar o controle de luz dos dormitórios, a Alexa dará essa ajuda.

Mas não será apenas isso, conforme explicado pelo vice-presidente da Amazon para Alexa, Aaron Rubenson. Segundo ele, os astronautas poderiam “pedir dados quase em tempo real sobre a espaçonave, a missão e os subsistemas. Em que velocidade estamos indo? Mais importante, da perspectiva da tripulação: tempo para a próxima queima [do motor]? Qual é o alarme que acabou de disparar?”

Portanto a Alexa será mais do que uma voz, oferecendo informações que ajudam os astronautas a ter seu trabalho executado mais facilmente. E sobre a plataforma Webex da Cisco, ele será fundamental para que trabalhe em conjunto com a Alexa, permitindo assim videochamadas, compartilhamento de tela, etc. Essa junção estará junto com o sistema Callisto.

Para aqueles que não sabem, Callisto não é um dispositivo e sim uma tecnologia com um conceito para viagens não tripuladas. Caso tudo funcione como o esperado para o sistema, ele já poderá ser usado na missão Artemis I da NASA que acontecerá em março deste ano. Para um exemplo, ele seria o HAL, mas sem uma programação – espera-se – que não entre em pane.

E para finalizar: será que os astronautas também terão uma assinatura gratuita do Amazon Prime Gaming? Alexa, poderia respoonder?

Via: Amazon

Fonte: Observatório de Games